A 1ª carona a gente nunca esquece

Chiloé, Chile

Espero não esquecer mesmo. Até porque foi uma experiência tão louca mas ao mesmo tempo tão legal!  Amei cada segundo de frio na barriga (tá, exceto quando tive que trocar de caminhão na Free Way e tava chovendo – cada minuto parecia uma hora).

Leia também: A loka da carona 

Decidi numa terça-feira que iria pegar minha primeira carona na sexta-feira. Contei somente para um amigo de confiança e o deixei de sobreaviso com o telefone da minha mãe caso eu não entrasse em contato logo.

Na sexta-Trabalhada no lanchinhofeira, umas oito da manhã, peguei minha mochila, coloquei meu look mochileira que basicamente foi uma calça jeans e uma botina. Prendi meu cabelo e me mandei pra BR com uma muda de roupas, um par de botas, água e um pacote de bolacha Maria.

Quando cheguei na BR andei uns 5 minutos no acostamento e ia levantando o dedão e andando, até que parou minha primeira carona – era um carro da minha cidade. Sério, eu quase enfartei pensando que seria alguém conhecido; e se fosse, a minha primeira aventura seria um balde d’agua fria pela vergonha e porque não queria que ninguém ficasse sabendo. Não era conhecido, ufa! Depois da primeira carona as outras foram bem tranquilas, me senti mais confiante e sabia que chegaria ao meu destino…

Chegando em Bento

E cheguei! 😀

Dicas para quem vai pegar sua primeira carona (A Experiência falando kkk):

  • Tenha confiança em si mesma; Se você estiver com medo, não deixe transparecer, seja firme e tenha certeza de que é isso mesmo que você quer fazer.
  • Use roupas discretas, não muito coladas nem muito decotadas, maquiagem é totalmente dispensável, o foco é não atrair atenção para si, infelizmente vivemos em um mundo bastante machista e se você se arrumar muito pra cair na estrada vai ter que aguentar comentários e investidas bem desagradáveis.
  • Fale com firmeza qual é o seu destino, até onde você deseja ir e de preferência nunca fale seu destino final logo de cara, se for longo. Você pode testar se a carona vai funcionar ou não e se disser que vai andar 500 quilômetros com a pessoa pode ter problemas para desembarcar caso seja um motorista desagradável.
  • Minta muito. Sim, minta. Diga que você tem altas experiências de viagem, que já viaja há tanto tempo de carona, para o motorista saber que você tem experiência e sabe o que quer. Não adianta ele vir com mimimi porque você já é macaca velha.
  • Fale diretamente em bom tom e educadamente que você quer somente a carona e seja direta e franca sobre o objetivo da viagem. Não deixe margem para que a imaginação do cara entre em ação.
  • Se a pessoa vir com piadinhas desagradáveis ou sexistas, não caia nessa. Seja cordial para sair da situação, mas não ria das piadinhas que podem conotar que você está gostando e transparecer outras cositas más.
  • Só pegue carona de dia. Sim, porque de dia é mais fácil de conseguir carona e infinitamente mais seguro. Tenha em mente quantos quilômetros em média você vai conseguir fazer no dia e saiba o lugar onde terá de parar para dormir.
  • Anote todas as cidades em que você vai passar. Faça uma lista sequencial das cidades que você precisa passar para chegar ao destino final e de preferência decore-as. Saber onde se está indo é essencial para uma viagem segura, especialmente se estiver sozinha. E sim: anote, escreva, em papéis, guarde no bolso. E se a bateria acabar? E se for roubada?
  • Entre em contato sempre com a pessoa que você deixou de sobreaviso, primeiro, para lhe dar segurança, e segundo, para que a pessoa com quem você está pegando carona saiba que você está sendo “rastreada”.
  • Prefira caminhões de empresas. Tudo bem que nem sempre é possível escolher, mas é bem mais seguro viajar na boleia com uma pessoa que está a trabalho, além do que, geralmente os caminhões de frotas de empresas são rastreados e tem horários para chegar nos seus destinos, então você se sentirá mais segura.

De resto, é só relaxar e curtir a aventura! A maioria dos caminhoneiros gosta de dar carona, especialmente para mulheres, pois gostam de jogar conversa fora, contar um pouco das suas aventuras e a viagem pra eles é bem mais agradável tendo uma companhia para se distrair com boas risadas na estrada.

sensualizando na boleia

#eudivandonaboleia

Números da minha viagem Itapema>Bento Gonçalves>Itapema:

  • 1.185 km
  • 6 caminhões
  • 3 carros
  • 3 dias
  • Gastos totais R$ 28,15 – lanchinho e transporte em Porto Alegre.
  • Perdas: um pé da bota 😥 Tive de ficar só de botina mesmo. rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s