Sobrenome Supertramp #sqn

Gosto de fazer coisas diferentes, lugares novos.

Aventurar.

Experimentar.

Trekking feelings.

Wecan

 

Há algum tempo, recebi a sugestão de subir o Monte Crista, que é um dos pontos mais altos da nossa região, com cerca de 960 metros de altitude e fica perto da cidade onde resido. Estava tudo certo para ir num fim de semana, porém a previsão do tempo não colaborou e havia certa preguiça envolvida. Rsrs.

Passada a preguiça e com a previsão do tempo favorável, subi na 3ª semana de agosto. A ideia era, além da aventura de subir e conhecer o lugar, fazer um acampamento selvagem pra ver como eu me sairia (todos os meus acampamentos anteriores foram em campings: cozinha, banheiro e tudo mais). Além disso, viajar sem dinheiro é algo com que quero me acostumar, então era a oportunidade perfeita! Hahaha.

Fomos de carona (Yeah, babe, carona again!) e mesmo estando em duas pessoas foi rápido o tempo de espera, não demoramos pra conseguir chegar lá nem depois pra voltar: esse era um dos meus receios, que fosse muito mais difícil conseguir carona em duas pessoas, mas foi de boa. Importante frisar: talvez a sua companhia não goste de pegar carona, use seu poder de convencimento 😀 . A entrada do Monte Crista é bem fácil de achar, tem uma placa amarela gigante e fica em frente à balança, em Garuva-SC.

placa entrada monte

Da BR até o pé do Monte foram uns 40 minutos de caminhada. Ao pé do Monte, fica um estacionamento para quem vai com veículos e deve-se fazer um pequeno cadastro para emergências, pagando-se R$ 3 pela travessia de uma ponte que dá acesso ao início da trilha. Ah, e um simpático senhor que nos atendeu no cadastro também fornece informações básicas sobre a subida.

A trilha é bem tranquila no começo, bastante úmida e vegetação abundante. Há vários pontos de abastecimento de água, garantidos por uma nascente no Monte, então não há que se preocupar em levar muita água lá de baixo, até para poupar as pernas na subida, quanto menos peso, melhor. No meio da trilha tem também uma descida pra uma cachoeira, mas não me empolguei pra andar até lá. Tem alguns trechos mais pesados, em que as subidas são intensas e escorregadias: eu, com o meu sedentarismo nível médio, precisei parar várias e várias vezes para respirar, beber água e beliscar alguma comida.

Depois de 4 horas e meia ladeira à cima com a mochila nas costas, chegamos ao Mirante (mapa abaixo) e como estávamos mortos – eu já estava, paramos para descansar e acabamos decidindo ficar por ali mesmo. Subimos mais um pouco pra achar água em algum ponto próximo e garantir a sopa da janta e montamos acampamento, com uma sacada de vista invejável.

Destaque em vermelho: Mirante

No outro dia, acordamos quebrados e começamos a descer. Sei que a descida foi mais rápida porque precisei parar um número menor de vezes, mas não chegamos a contabilizar o tempo de caminhada da volta. Conferimos com o Senhorzinho do cadastro que quase chegamos lá, teríamos que caminhar só um pouquinho mais para chegar ao cume (fica evidente também no mapa).

Resumo da experiência:

  • Camping selvagem não é aterrorizante, nem difícil. É bem tranquilo e divertido.
  • Eu que já estava me considerando uma atleta por caminhar algumas vezes na semana descobri que meu sedentarismo ainda está em fase avançada.
  • Sim, é possível passar um final de semana ótimo gastando pouquíssimo ou quase nada.
  • Sempre enterrar os restos de comida pra evitar atrair animais. De preferência longe da barraca. Experiência própria.
  • “Use filtro solar”, brincadeirinha, isso é óbvio! A experiência é: “Use repelente”.
  • Leve um saco de dormir e um isolante térmico, não é bobagem, é necessário. Usei um cobertor dobrado para dormir em cima e me cobrir, e um “isolante” improvisado de protetor de parabrisa solar (até que funcionou bem).
  • A não ser que você seja muito, muito determinada, não vá sozinha. Eu provavelmente teria desistido nas primeiras duas horas.
  • Exercite-se mais se não quiser se sentir quebrada. Esse é o meu conselho para mim mesma.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s