Por que Amsterdã é um destino incrível?

Pra começar, dá uma espiada na minha escalada em Amsterdã :p

Se eu tivesse que escolher o lugar mais legal visitado na minha primeira viagem à Europa, afirmaria, sem dúvida: AMSTERDÃ.

Sobram motivos para amar essa cidade:

Sustentabilidade

A cidade é a capital mundial das bicicletas: em números absolutos, há mais unidades delas do que habitantes. Não é preciso ser muito imaginativo para entender que o impacto na qualidade de vida das pessoas é enorme, pois a maioria da população vai ao trabalho, às compras e a um dia livre no parque com esse transporte.

Além disso, há diversos pontos para recarga de carros elétricos espalhados pela cidade, ou seja, é perfeitamente viável optar por um veículo automotor com baixo impacto ambiental.

Outra situação incrível é como a logística reversa funciona no caso de embalagens recicláveis. Ao comprar um litro ou lata de cerveja, refrigerante ou água, por exemplo, é cobrada uma tarifa de 25 centavos de euro por cada embalagem. Após consumir, você devolve a embalagem a uma máquina como essa: máquina de reciclagem e recebe um ticket com o retorno do crédito, que pode ser usado em compras ou trocado por dinheiro.

 

Riqueza cultural

A cidade abriga diversos personagens e episódios históricos, por isso sedia famosos museus como o Anne Frank House, o Van Gogh Museum e o Rijksmuseum. Particularmente consegui ir apenas no Anne Frank House pois era um dos meus “destinos imperdíveis” em Amsterdã, mas conversei com outras pessoas que visitaram o Van Gogh e o Rijksmuseum que garantiram ter conteúdos ótimos também. Existem vários outros museus, mas se você não é um grande admirador deles, os três principais que devem ser visitados são esses.

Há passeios nos arredores da cidade através de agências contratadas por lá mesmo: No meu caso, com um simpático atendente que falava português de Portugal fluentemente (tem várias agências espalhadas pelo centro). Foi possível conhecer em um dia os tradicionais moinhos de vento, a fábrica de tamancos e a fábrica de queijo com direito a degustação. É preferível fazer esses passeios em dias sem chuva, pois é preciso caminhar ao ar livre em vários trechos.

O tradicional parque das flores com campos lindamente intermináveis de tulipas ficou pra uma próxima ida à Holanda, pois geralmente abre na primavera – de março a maio e foi impossível contemplar essa beleza em agosto, época em que estive por lá.

 

Gastronomia

A comida fora do nosso país sempre pode causar estranheza. Culturalmente os europeus não almoçam comida como a gente, com aquele lindo e longo intervalo de 1 a 2 horas pro almoço. Geralmente são lanches rápidos estilo fast food e o jantar ou refeições nos finais de semana é que ficam mais caprichados.

Porém, os waffles de diversos e deliciosos sabores, juntamente com os tradicionais queijos artesanais, sorvetes, tortas e outras gordices das docerias não deixaram a desejar. Em geral comi besteira e bebi cerveja durante toda a estadia, mas o blog Duc’s Amsterdã lista algumas opções bem legais de restaurantes neste link.

A Heinnekken Experience é um passeio bem turístico e tradicional em Amsterdã em que se pode conhecer como funciona o processo de fabricação da cerveja, praticamente um museu interativo com direito a degustação no fim do passeio. Se você é cervejeiro o passeio é imperdível e mesmo se não for um grande admirador do precioso líquido o passeio vale a pena pois é divertido.

 

Respeito e diversidade

Amsterdã é conhecida por seu boêmio bairro Red Light District e Coffee Shops que convivem em meio à cidade sem marginalização aparente.  A prostituição e o uso de cannabis são tolerados na cidade, o que incrivelmente não significa bagunça, desordem e libertinagem à vontade.

O uso de cannabis na Holanda é permitido desde os anos 70 amparado por regras específicas com o objetivo de facilitar o combate ao tráfico, ao crime organizado e consequentemente à violência.

É possível fumar nas ruas e portar no máximo 5 gramas da substância, sendo que o único lugar onde você pode comprar é dentro de um Coffee Shop (e se você for maior de 18 anos).

Por ser uma característica ímpar da cidade, é claro que o comércio local é fomentado pelos derivados de cannabis para turistas. Ficam à venda nas prateleiras dos mercados bolinhos, biscoitos, licores e outros derivados de cannabis, porém sem THC – a substância psicoativa da droga.

O comércio fecha cedo e após a meia noite você não encontra tantas pessoas nas ruas nem estabelecimentos abertos.

As janelas onde as moças se exibem pelas ruas do Red Light District abrem por volta das 11 A.M e fecham no máximo umas 3 A.M, ou seja, é possível visitar as ruas onde há mulheres nas vitrines durante o dia.

É importante ler sobre a cidade e se informar para não desrespeitar as regras locais. É proibido, por exemplo, tirar fotos nas ruas onde há exibições de mulheres, por motivos óbvios: tanto em respeito pelas pessoas que estão se apresentando quando pelas que estão assistindo. Guarde tudo na sua memória e relate aos seus amigos para que confiram pessoalmente.

 

E aí, concorda que Amsterdã é um lugar pra conhecer SIM ou COM CERTEZA?

 

Se você já foi ou deseja ir, vou adorar ler seus comentários 😉

 

Até a próxima viagem!

3 comentários em “Por que Amsterdã é um destino incrível?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s